Love and Other Drugs

it's about the journey
it's not about the destination
1st page
we♥it
ask me
facebook
instagram
black&white
recomend
get out
"Eu quero crescer. Juro, quero mesmo. Quero aprender línguas que não sei. Quero conhecer novas culturas, povos, lugares. Quero me desapegar do velho. Quero não me fechar para as mudanças e para o novo. Quero não acumular rancores nem alimentar mágoas. Quero aprender a me pedir desculpas. Quero abandonar algumas saudades. Quero aprender a conviver com o que não posso modificar. Quero me mover mais e mais e mudar o que não está ao meu alcance. Quero pouco e quero muito. Quero nada e quero tudo. Quero esquecer o que precisa ser esquecido. Quero nunca deixar de sorrir. Quero ir. E vir. Mas nunca, nunca mesmo, deixar de sentir."
12345678910
theme por verdadesdegaroto com detalhes de u-n-l-i-v-e e base de sabedorias.

O que estava sentindo não era bem tristeza, era dor. Aquilo doía, e não é um eufemismo. Doía como uma surra.
Quem é você, Alasca?  (via alentador)

(Source: o-fim-da-tregua)



Posted 1 day ago with 11,082 notes · reblog this!
originally o-fim-da-tregua via alentador


Toda a minha vida olhei para as palavras como se as estivesse vendo pela primeira vez.
Ernest Hemingway. (via oxigenio-dapalavra)


Posted 1 day ago with 1,457 notes · reblog this!
originally oxigenio-dapalavra via oxigenio-dapalavra


Que as mentiras alheias não confundam as nossas verdades.
 Caio Fernando Abreu.  (via alentador)

(Source: velhocaderno)



Posted 1 day ago with 7,035 notes · reblog this!
originally velhocaderno via alentador


É triste saber que falta alguma coisa e saber que não dá pra comprar, substituir, esquecer, implorar. Mas amor, você sabe, amor não se pede.
Tati Bernardi.    (via renovamos)

(Source: auroriar)



Posted 1 day ago with 71,133 notes · reblog this!
originally auroriar via renovamos


Você lê e sofre. Você lê e ri. Você lê e engasga. Você lê e tem arrepios. Você lê, e sua vida vai se misturando no que está sendo lido.
Caio F. Abreu.  (via alentador)


Posted 1 day ago with 868 notes · reblog this!
originally alentador via alentador


(Source: asymptotejournal)



Posted 1 day ago with 153,402 notes · reblog this!
originally asymptotejournal via paranoid


o barulho das águas estralando no peito
o chacoalhar das embarcações
o suor das mãos desatando os nós
o deslizar do vento na atmosfera inquieta
o reencontro no abismo azul da (nossa) alma
o descobrimento de um novo ritmo
escala de tons diluídos da abertura na pele
que nos leva ao inusitado
o som das águas sendo cortadas pelo destino
insólito e fresco
a volta
a redescoberta do íntimo
inconstante
infinito
de nós.
 Elisa Bartlett. (via oxigenio-dapalavra)


Posted 1 day ago with 1,604 notes · reblog this!
originally oxigenio-dapalavra via oxigenio-dapalavra


Francamente, teu silêncio me dá nos nervos, mas tudo bem.
Caio Fernando Abreu.    (via renovamos)

(Source: itsrotten)



Posted 1 day ago with 43,931 notes · reblog this!
originally itsrotten via renovamos




Posted 1 day ago with 1,547 notes · reblog this!
originally vinstage via g-a-la-x-y


É uma pena a gente não poder comer livros.
A Menina Que Roubava Livros.  (via alentador)

(Source: liv-42-day)



Posted 1 day ago with 19,402 notes · reblog this!
originally liv-42-day via alentador